Resenha: Irmandade da Adaga Negra #03 - Amante Desperto

domingo, 10 de março de 2013

| | |


Sinopse: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Dentre eles, Zsadist é o membro mais assustador da Irmandade da Adaga Negra. 
Tendo sido por muito tempo um escravo de sangue, Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado repleto de sofrimento e humilhação. Conhecido por uma fúria que não acaba e por atos sinistros, ele é um selvagem, temido igualmente por humanos e vampiros. A raiva é sua única companheira e o terror, sua única paixão... Até que resgata uma bela vampira das garras da maligna Sociedade Redutora. Bella sente-se imediatamente enfeitiçada pela ardente força que emana de Zsadist. Entretanto, mesmo quando o desejo de ambos começa a consumi-los, a sede de vingança de Zsadist contra os torturadores de Bella o leva à beira da loucura. Agora, Bella deve ajudar seu amante a superar as feridas de seu atormentado passado e vislumbrar um futuro ao lado dela...

"Phury olhou fixamente e por muito tempo a Z, pensando na vida de ambos. Amigo, eles REALMENTE tinham sido amaldiçoados, embora o porquê disso lhes fosse totalmente desconhecido. Talvez fosse má sorte, embora gostasse de pensar que havia uma razão."

Sofrimento. Acho que essa é a principal essência em todo esse livro, e não são só os personagens principais que tem essa pequena palavra fazendo parte da história deles, são todas as personagens do livro. Em algum momento, todos eles experimentam sua dose de sofrimento. Tem momentos que realmente pensei que nada de bom poderia resultar disso tudo, mas como sempre, me surpreendi. 
Zsadist e Bela são simplesmente demais! Após passarem por tantas torturas, sofrimento e morte os dois realmente merecem ser felizes, e o par que eles formam dá calafrios de tão emocionante. Ele é o Irmão basicamente excluído de sua própria raça e ela é a mocinha inocente que acredita que pode salvá-lo de seus demônios passados! Fiquei emocionada! 
Quando ele rechaça ela no segundo livro por não entender o quanto ele tinha sofrido e realmente pensar que ela era a garota boazinha - sem uma dose de sofrimento que poderia aliviar a sua dor eu logo pensei "A História desses dois vai ser boa!" mas, ela apenas foi além de boa. Muito além.
E Bela sofre, muito. Acho que o que a fez finalmente entender tanto sobre Z, além do que ela já tinha entendido, foi sofrer fortemente por um período de tempo. Tanta dor... Só eles poderiam salvar um ao outro depois de tanto tempo sem realmente viver. 
O final foi épico. Nalla... Acho que foi o melhor presente que os dois poderiam ter conseguido. (lágrimas) O momento em que estão os três reunidos é tão perfeito e tão cheio de paz que o suspiro de alívio que eu dei veio do fundo da alma. Super recomendado!

Por: Cinthia Nattali

4 comentários:

Maristela G Rezende disse...

Ainda não li nenhum volume desta série, mas queria muito! Não sabia que cada livro se focava em alguém em especial. Também não me lembro de ter lido uma resenha negativa sequer até hoje.
Gostei muito da sua resenha.

Lidiane Gomes disse...

Terminei de ler Amante Eterno agora mesmo . E tive a mesma senssação que vc em relação a Zsadist e Bella . Já tenho Amante Desperto na minha estante, mas quero respirar um pouco depois de Amante eterno, foi realmente intenso e acho que o seguite vai me matar do coração ... rsrsrs ... Adorei a sua resenha, e já tenho seu Blog como favorito.

;)

Viviane Martins de Souza disse...

Cinthia realmente a história do Zsadist e da Bella é pontuada por sofrimentos maiores que outras devido a tudo que eles passaram e o final é realmente lindo, deixa a gente emocionada e sorrindo ao ver a concretização da alegria deste casal na Nalla. Você não pode deixar de ler o Guia da Irmandade, tem um conto que não foi publicado no livro que fala da gravidez e do nascimento da Nalla e como foi a adaptação do Z a paternidade. Adorei sua resenha!

Leticia Marques disse...

Realmente a história do Zsadist e da Bella é maravilhosa só de ler esta resenha já fico imaginando o livro na minha cabeça. ótima resenha, parabéns!

Postar um comentário