Resenha: A Culpa é das Estrelas

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

| | |
Bem dreamers, como muitos de vocês sabem, A Culpa é das Estrelas já está tendo seu roteiro adaptado para o cinema, aqui vai uma resenha super emotiva, e meio sem cabeça desse livro maravilhoso que terminei de ler. Espero que gostem! 



Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Alguns infinitos são maiores que outros

A Culpa é das Estrelas me levou a uma jornada árdua de busca pelo auto conhecimento, pelo auto questionamento. "O que eu espero fazer com a minha vida? O que eu espero conquistar? Algo digno de ser memorável na memória de muitos ou simplesmente deixar a minha pequena cicatriz na vida de alguém?"

Augustus e Hazel são jovens comuns, que, por estarem sofrendo de câncer passam a se questionar se realmente vale a pena estar nessa vida. Ele quer ser lembrado, e ela quer simplesmente passar despercebida para não causar sofrimento a ninguém. Os altos e baixos e mudanças de humor desses dois personagens apaixonantes e envolventes nos carregam para dentro do seu completo drama, e nos fazem querer analisar milimetricamente cada segundo de nossa vida. 

Não consigo parar de pensar, nesse exato momento, no que esse livro fez comigo. No que ele mudou em mim. Quero realmente entender se tudo que sabemos, tudo o que vivemos está sendo apenas uma tentativa do universo de fazer com que ele seja reparado por nós e que a nossa simples humanidade não nos faz capaz de movimentar estrelas em infinitas constelações. 

Somos razoálvelmente inteligentes? Com quem estaremos um dia compartilhando nossas lembranças? A narrativa desse livro instiga a todo tipo de pensamento. Teve horas que me peguei pensando: "Por que adolescentes que estão morrendo tem que ser tão completamente desagradáveis e insensíveis?" Mas, depois de tudo que passei e senti percebi que eles estavam simplesmente tentando responder, através deles mesmos a os seus próprios questionamentos. 

"A luz do sol nascente, forte demais em seus olhos que perecem." 
- Uma Aflição Imperial 
E sim, e em torno desse outro livro que o romance, não épico, mas levemente disfuncional de Augustus Walters e Hazel Grace acontece. E a ironia disso tudo? Uma Aflição Imperial também conta a história de uma jovem que morreu de câncer. Parece até que o autor busca brincar com nossos sentimentos em relação as personagens. Eles são complexos e intrigantes. 

Não vou estender a minha narrativa sobre A Culpa é das Estrelas um pouco mais, até porque ainda estou tentando avaliar todos os sentimentos conflituosos e tempestuosos que esse livro provocou em mim, espero que um dia você pare e leia para simplesmente compreender toda a confusão pela qual estou passando nesse momento. Os momentos infinitos de Gus e Hazel podem não ter durado durante todo o espaço de uma vida, mas duraram o suficiente para trazer liberdade de viver um para o outro.

Cinthia Nattali

7 comentários:

Lucas Souza disse...

A sua resenha foi profunda e mostrou o quanto o livro te emocionou. Eu curti, mas acho que o livro não faria isso comigo por eu saber que é ficcção. Consigo só me emocionar com histórias reais, como a de Cante para eu dormir
descobrindolivros.blogspot.com.br

Leia lá e descubra. Segui aqui !

Thyale Ferraz disse...

Estou tão ansiosa para ler esse livro, espero encontrá-lo na minha próxima compra. Amei sua resenha e é difícil encontrar uma resenha que fale mal desse livro, tenho certeza que vou amar.

http://comoumrefugio.blogspot.com.br/

Rafael Albert disse...

Pode ser de ficção mas pq n poderia fazer vc pensar? Lembre-se q mts coisas da ficção da viraram realidade entao ela n é totalmente falsa. Td por mais falso q seja tem seu toque de informação ;)

Sil disse...

Gostei da sua resenha. Você conseguiu passar exatamente o que sentiu ao ler o livro. A minha experiencia com esse livro foi um pouco diferente da sua. Eu não achei tudo aquilo que dizem. A minha expectativa estava tão alta que quando li, achei que faltou alguma coisa.

http://blogprefacio.blogspot.com.br/

Thamara Correia disse...

Nossa, depois que li sua resenha, minha vontade de ter esse livro so aumentou, espero que como você eu também consiga sentir e entender a maravilhosa história que esse livro aparenta oferecer.

Suzanna Rani disse...

Quando soube do que o livro se tratava eu imaginei q nao gostaria. Po, deve ser um livro mt triste de se ler. Mas eu acho agora que assim como o "Antes de Morrer' da Jenny Downhan, o 'A culpa é das estrelas' pode ser bem reflexivo e não apenas necessariamente triste.
Seguindo aqui.
Beijos - www.suzannarani.com

Maya disse...

Ótima resenha, estou querendo muito ler esse livro e sua resenha me instigou ainda mais, espero que ele mexa comigo tão quanto mexeu com você.

Postar um comentário