Resenha

segunda-feira, 16 de abril de 2012

| | |
Memórias de uma Gueixa

Sinopse: "Memórias de uma Gueixa" é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem. Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.



Um caminho árduo e sem muitas esperanças

      Bem, no começo eu não esperava muito do livro, pois a minha visão sobre as gueixas era muito limitada como a de muita gente deve ser. Mas, decidi começar a leitura com a mente aberta para tudo o que viesse pela frente.
      Depois de ter sido vendida como escrava pelo próprio pai, Chiyo e sua irmã Satsu são enviadas para Gion; é aí que a verdadeira aventura começa. Porque elas são separadas logo no começo e depois tentam fugir juntas, mas apenas Satsu consegue voltar para a pequena aldeia de pescadores que viviam antes.
      Anos depois, Chiyo conhece um homem que vai mudar a sua vida, o Presidente. Ele instiga a uma gueixa chamada Mameha a ajudar Chiyo a se tornar uma gueixa e isso realmente acontece. Apaixonada pelo presidente Chiyo não vê um futuro muito promissor com ele, porque ele parece não se importar com ela.
      Acho que é disso que ela tira forças. Apesar de ter pensado durante o livro inteiro que tudo que ela sentia por ele era infantil e ilusão, consegui perceber o que esse sentimento realmente fez com ela. Ele a leva diretamente ao Presidente, porque é num momento intenso de desespero que ele aparece, novamente, para salvá-la de um destino terrível.
      Memórias de uma Gueixa é uma narração intensa, apaixonada e que me ensinou muitas coisas a respeito dessas mulheres que devemos realmente respeitar. Acho que uma das coisas que mais aprendi é: enfrentar as dificuldades, mesmo que pareçam impossíveis.
      "Quaisquer que sejam nossas lutas e triunfos, qualquer que seja o modo como os experimentamos, em breve todos fundem-se numa coisa só, como a tinta aguada de uma aquarela de papel." Sayuri
      Fica a dica para todos, porque, desperdiçar Memórias de uma Gueixa é realmente desperdiçar uma leitura intensa, emocionante e apaixonada; que nos faz refletir sobre a vida, e sobre nossas atitudes em momentos de desespero.


Por: Cinthia Nattali

4 comentários:

Pati disse...

Oii :D
Primeiramente, parabéns por sua resenha!
Você acredita que ainda não li Memórias de Uma Gueixa? Mas já ouvi (e li) muitos comentários positivos a respeito da obra e, depois de sua resenha, fiquei com mais vontade de ler!

Bjs


http://toda-leitura.zip.net

Biblion disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Biblion disse...

É um livro interessante. Nunca havia ouvido falar; mas procurarei lê-lo. A cultura japonesa me encanta, pretendo aprender um pouquinho mais com esse livro.

Obrigado pela resenha, Cinthia.

Leandro de Lira disse...

Oi!
Eu já li "Memórias de uma Gueixa" e curti bastante. Parabéns pela primeira resenha.
Espero poder ler outras, em breve!
Abraço...

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

Postar um comentário